}

Quais as Medidas Básicas de Segurança de Transportadoras de Cargas Rodoviárias?

0 9

Está cada vez mais frequente notícias sobre roubos em transportadoras de cargas rodoviárias e exatamente por isso que as empresas procuram se cercar de todas as medidas básicas de segurança.,

Isso não apenas para garantir que a carga chegue ao seu destino, como também para proteger seus próprios colaboradores e todas as pessoas envolvidas nessa logística.

Para evitar isso, muitos pontos são levados em consideração, como treinamento de motoristas, rastreamento do trajeto das cargas via satélite, monitoramento do início ao fim da viagem, contratação se seguros, entre outros.

Assine a nossa newsletter

Se você está pensando em transportar qualquer tipo de carga no modal rodoviário, é importante que a empresa responsável adote medidas para prevenir e evitar o roubo de cargas.

Veja agora o que as principais transportadoras de cargas rodoviárias do país têm feito para minimizar os riscos, o que se reflete diretamente na redução de furtos e roubos.

Conheça as medidas de segurança tomadas por transportadoras de cargas

Não é novidade para ninguém os constantes assaltos a mão armada em estradas e rodovias do país, e é justamente por isso que as transportadoras de cargas estão investindo em mais medidas de segurança.

A grande questão aqui é que a ocorrência de roubos de cargas não traz apenas prejuízos para as empresas, mas acaba impactando vários segmentos do mercado, inclusive no valor final do frete.

Só em 2019, foi mais de R$ 1,3 bilhão em produtos roubados das transportadoras, em cerca de 18.382 ocorrências.

Um levantamento feito pela NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística) mostra que, em média, a cada hora duas transportadoras tiveram a carga roubada decorrente de assaltos em rodovias brasileiras em 2019.

E é exatamente por isso que as transportadoras estão redobrando os cuidados e buscando soluções para minimizar esses riscos. Uma destas soluções trata-se do rastreamento de veículos e cargas via satélite. As maiores empresas do Brasil neste segmento são: Autotrac, Sascar, Grupo Graber, Positron, OnixSat, Ituran, entre outras.

Estas empresas prestam serviços de localização e monitoramento de veículos e cargas via GSM/GPRS, Satélite e Rádio Frequência.

O que mais chama a atenção é que os roubos acontecem porque existem os receptadores, os quais compram as cargas roubadas, fazendo que esse tipo de crime só aumente.

Separamos aqui algumas medidas de prevenção para reduzir roubos e furtos de cargas:

  • O histórico de vida do motorista é analisado por empresas de gerenciamento de risco. Por exemplo, se um motorista apresentar qualquer coisa ilícita, ele nem é contratado;
  • Cargas com valor elevado e visadas de roubo precisam ser monitoradas via satélite por empresas especializadas;
  • Em alguns casos, é colocado junto aos produtos rastreadores, que são chamados de iscas, que é para achar a carga em casos de roubos;
  • Existe um horário determinado para se transitar nas rodovias com cargas de alto valor agregado, que geralmente é entre as 6 da manhã até as 19 horas. Após esse horário, o veículo tem que parar em pontos estratégicos, sendo bloqueado via satélite para evitar que o motorista seja rendido e leve o caminhão;
  • Cargas com valor muito elevado, como por exemplo, eletrônicos, defensivos agrícolas e remédios, ou são transportados por avião ou fracionados em cargas pequenas para diminuir o risco;
  • Existem situações que, mesmo que a capacidade do caminhão seja maior, não é carregado em sua totalidade, pois caso ocorra algum incidente, o prejuízo é menor;
  • Os motoristas devem manter constante comunicação com a empresa, a fim de reportar qualquer incidente durante o trajeto;
  • Quando se trata das paradas para abastecimento, devem ser feitas apenas em locais já conhecidos;
  • São analisados todos os pontos do percurso mais sujeitos a assaltos, e assim, o trajeto é alterado.

Essas são as principais medidas preventivas adotadas pelas principais transportadoras do país, e uma ação que vem funcionando muito bem é o treinamento de todos os envolvidos no transporte de cargas rodoviárias.

Por exemplo, as transportadoras orientam e treinam seus funcionários quanto a todas essas medidas preventivas, como alertando-os sobre as regiões mais críticas e suscetíveis a assaltos.

Além disso, as empresas vêm investindo em tecnologias, como monitoramento da frota, implantação de gestão de riscos e medidas de segurança como uma maneira de reduzir os casos de roubos.

Pensando pelo lado do motorista, ele se sente muito mais tranquilo e seguro quando sabe que existe um sistema por trás fazendo todo o acompanhamento do percurso.

E assim, caso haja algo fora do normal, as autoridades podem ser acionadas e as quadrilhas interceptadas.

Quais são as responsabilidades das transportadoras de cargas?

Existe uma legislação referente às responsabilidades das transportadoras de cargas rodoviárias, que todos os clientes ao contratarem seus serviços devem estar cientes.

Hoje em dia, muitas empresas estão terceirizando o transporte de cargas, mas isso não significa que apenas a transportadora seja responsável por isso.

Por isso que existe um contrato de prestação de serviços, onde estão especificados todos os deveres da transportadora, mas via de regra, a transportadora:

  • Pode recusar o transporte de produtos ilegais;
  • Pode recusar mercadorias sem nota fiscal ou os documentos necessários;
  • Pode devolver o produto ou alterar o local de entrega, se o remetente solicitar.

São diretrizes básicas que todas as transportadoras seguem.

Além disso, a transportadora é obrigada a ter um seguro de acidentes, como colisão, capotagem, tombamento, incêndio, explosão, entre outas ocorrências.

Agora, o roubo por força maior armada, ou seja, mediante ameaça de arma de fogo, é de responsabilidade do embarcador (dono da mercadoria) ou de quem paga o frete, e não da transportadora.

De uma forma mais simples: a responsabilidade da transportadora começa quando recebe a mercadoria e quando ela é entregue ao destinatário.

Entretanto, caso ocorram furtos, avarias ou perdas nas mercadorias transportadas, a responsabilidade se limita ao valor que é de conhecimento, e não será responsabilizada em caso de força maior.

Caso você queira contratar uma transportadora de cargas rodoviárias, lembre-se de esclarecer todos os pontos antes, principalmente nas questões referentes à segurança, e só após tudo conferido você pode assinar o contrato de frete.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

%d blogueiros gostam disto: