}

Programa Acelera Foz completa três meses e já começou a mostrar resultados

0 9

Três meses após o seu lançamento, o Programa Acelera Foz já tem resultados para mostrar à população de Foz do Iguaçu e Região Oeste do Paraná, em diferentes frentes, rumo à recuperação econômica exigida pela crise que veio na esteira da pandemia da covid-19.

De 13 de maio até agora, o Acelera Foz lançou três editais de apoio e fomento a startups e a soluções em inovação e tecnologia, envolvendo R$ 11 milhões até o próximo ano. Os valores fortalecem negócios, geram empregos e valorizam postos de trabalho.

Outro benefício é a relação com o meio acadêmico. A seleção do Programa Integração Universidade e Empresa recebeu 109 propostas, de seis instituições de ensino superior, que resultarão em 200 bolsas a universitários para pesquisa e inovação de mercado.

Assine a nossa newsletter

Cidade entre as mais prejudicadas economicamente pela pandemia, Foz do Iguaçu é também a que mais liberou recursos a empreendedores. O Foz Juro Zero acaba de atingir a marca de R$ 12 milhões em linhas de crédito sem juro para profissionais autônomos e liberais, trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEIs) e microempresários. Em sua primeira fase, o programa realizou 2.523 atendimentos e já organiza uma nova etapa.

“Não medimos esforços para que nossos empreendedores tivessem crédito assegurado para poder manter seus negócios e evitar desempregos, enfrentando os efeitos da pandemia”, enfatizou o prefeito Chico Brasileiro. “O Foz Juro Zero é uma das ações aglutinadas pelo Acelera Foz, comprovando que o programa é assertivo ao priorizar a geração de emprego e renda”, sublinhou.

Conforme o gestor, todas as ações prioritárias do programa confluem para o desenvolvimento. “Teremos um avanço muito grande no município, com obras estruturantes, modernização e atração de investimentos. São projetos que alavancam a economia e se revertem em qualidade de vida e oportunidades para a população”, avaliou Chico Brasileiro.

Outras conquistas alavancadas pelo Acelera Foz no primeiro trimestre foram as campanhas de divulgação do turismo regional e o lançamento do Programa Vila A Inteligente.

Com investimentos previstos em R$ 10 milhões (sendo R$ 6 milhões da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial e R$ 4 milhões da Itaipu), a Vila A será o primeiro bairro público inteligente do Brasil e elevará a qualidade de vida dos moradores, atraindo empresas do setor tecnológico e servindo de modelo para esse planejamento urbano inovador. O projeto contempla aplicações e recursos nas áreas de segurança pública, mobilidade, meio ambiente e de integração social.

Presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Mario Camargo destaca a soma de forças consolidada pelo Acelera Foz, com o objetivo único de se trabalhar pelo progresso da cidade e o bem-estar dos iguaçuenses. Para ele, essa atuação cooperada entre governos, setor produtivo e conselhos de políticas públicas é um diferencial do programa.

“É um marco o que foi conseguido com o Acelera Foz. Estão reunidas as principais instituições iguaçuenses para executar um plano comum, com metas e prazos definidos. Isso concentra forças, otimiza recursos e amplia resultados”, refletiu Mario. “Estamos cimentando um modo de se fazer políticas públicas que não tem volta. Isto é, pensar, planejar e realizar ações para a Foz do Iguaçu só com a participação de todos, da sociedade civil e poder público”, concluiu.

Obras aceleradas

A face mais visível do avanço do Acelera Foz nestes três meses são as obras financiadas pela Itaipu Binacional, que somam investimentos de quase R$ 1 bilhão, fazem parte do Eixo 1 do programa e apresentaram progresso significativo no período.

De maio a agosto, a obra da Ponte da Integração Brasil – Paraguai evoluiu 14%, chegando a quase 30% do total da construção. Ao mesmo tempo, a ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto de Foz do Iguaçu progrediu 20%, chegando atualmente ao estágio de 50% de conclusão.

A duplicação da pista de acesso e da área de manobra do aeroporto avançou 15% nestes três meses, atingindo 70% do total. Já as ciclovias da Vila A e da Avenida Tancredo Neves evoluíram 11% e 16%, respectivamente, atingindo o status de 58% e 45% nos três meses de Acelera Foz.

Outras obras vinculadas ao programa – como a Perimetral Leste, a ampliação e modernização do Hospital Costa Cavalcanti e a duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) – tiveram avanços nas fases preliminares ao início das obras (projetos e aquisições diversas, por exemplo).

“A Itaipu está muito satisfeita com o avanço das obras e com o comprometimento de todos os atores envolvidos no Programa Acelera Foz”, afirmou o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna. “Sabemos que as obras estruturantes são apenas um dos sete eixos do programa, mas talvez seja o que tenha maior visibilidade e é certamente um dos mais importantes, pois influencia nas demais ações.”

Participação da comunidade

O Programa Acelera Foz passará a realizar reuniões periódicas para prestar contas das ações realizadas e resultados alcançados para a comunidade. As instituições que fazem parte do programa farão a exposição do andamento dos projetos, os benefícios para a cidade e outras informações relevantes para a população. As interações serão durante reuniões promovidas pelo Codefoz. A comunidade pode acompanhar o Acelera Foz em acelerafoz.org.br.

O programa

Parte do plano de retomada econômica da cidade, o Acelera Foz é resultado da união entre oito instituições públicas e da sociedade civil organizada, com 40 medidas prioritárias em sete eixos, que juntas têm o objetivo de potencializar as oportunidades e diversificar a economia, do turismo ao setor comercial. O programa aposta em inovação e soluções tecnológicas para atrair investimentos e desenvolver o empreendedorismo no campo do conhecimento.

A coordenação estratégica é do Codefoz, Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz do Iguaçu, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

As ações do programa podem ser acessadas em acelerafoz.org.br/index.php/os-7-eixos-tematicos/. São projetos destinados ao crescimento planejado e sustentado da cidade, que incluem a resolução de grandes problemas de infraestrutura, combinados com iniciativas de retomada econômica e geração de empregos para a superação dos impactos sociais da pandemia.

Assessoria Itaipu

você pode gostar também

Deixe uma resposta

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

%d blogueiros gostam disto: