}

Parque das Aves é primeiro no Brasil com certificação e selo de ambiente protegido contra o coronavírus

0 15

Na quarta, 19 de agosto, o Parque das Aves recebeu o Certificado de Segurança Sanitária e o Selo de Ambiente Protegido da Prefeitura de Foz do Iguaçu. O documento garante que o atrativo está apto a receber visitantes com segurança. Neste momento, o atrativo permanece fechado ao público, apesar de manter suas atividades normais, com os cuidados dos mais de 1500 animais que vivem ali.

Carmel Croukamp, diretora geral do Parque das Aves

O certificado foi concedido pela Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, em parceria com o Sebrae-PR e o Conselho Municipal de Turismo (Comtur), atestando que o Parque cumpre os protocolos da Prefeitura da cidade. Ele foi entregue em cerimônia no Parque das Aves, na tarde de quarta, por Gilmar Piolla, Secretário de Turismo, Indústria, Comércio de Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu, Luiz Marcelo Padilha, consultor do Sebrae-PR, e Paulo Angeli, presidente do Comtur. Os representantes do Parque foram Soraya Penzin, gerente do Departamento de Recursos Humanos, Camila Martins, coordenadora do Departamento de Educação Ambiental, e Cícero Luccas, gerente do Departamento Manutenção e Obras.

“Ficamos honrados em receber o certificado de segurança sanitária, uma iniciativa imprescindível para reafirmar Foz do Iguaçu como destino seguro aos visitantes. No Parque das Aves sempre cuidamos para prestar o melhor atendimento possível a todos que nos visitam, e agora redobramos os cuidados para garantir sua segurança e de suas famílias”, comenta Carmel Croukamp, diretora geral do Parque.

O Parque das Aves fechou suas portas para visitas no dia 17 de março devido ao Covid-19, e reabriu no dia 10 de junho, aniversário de Foz do Iguaçu. Por conta do aumento de número de casos na cidade, ele voltou a fechar no dia 23 de junho, e permanece fechado neste momento.

Assine a nossa newsletter

Auditoria de um trabalho sério e responsável

As visitas de certificação foram feitas em junho, durante a primeira reabertura do Parque das Aves. Uma equipe de consultores do Sebrae e servidores da Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu visitaram o Parque e verificaram in loco se todos os protocolos estabelecidos pela Prefeitura estavam sendo observados.

Para a reabertura de 10 de junho, o Parque das Aves fez um trabalho intenso de preparação, que durou semanas, entre treinamentos da equipe e aquisição de equipamentos de proteção individual. Além disso, muitas reformas foram feitas no Parque para garantir o distanciamento social durante toda a trilha.

“Os auditores puderam comprovar em todas as etapas do passeio que estamos preparados para receber os visitantes, como já estávamos em junho. Quando reabrirmos, toda a nossa equipe estará pronta para continuar esse trabalho de excelência”, complementa Carmel.

Desde a compra dos ingressos, que prioritariamente vai acontecer online, até a recepção dos visitantes nas diversas áreas do Parque, todos os procedimentos da OMS (Organização Mundial da Saúde) e da Prefeitura foram atendidos.

“Ao chegar ao Parque, o visitante recebe orientações de nossa equipe quanto ao distanciamento físico, seguindo as marcações no piso e placas que as acompanham. Na entrada, sua temperatura é medida antes de passar por um tapete sanitizante. Em vários momentos da trilha ele tem acesso a álcool em gel, além de pias e banheiros equipados com placas informativas. Outra mudança é o sistema de abertura das portas dos viveiros de imersão, com portas abrindo no sentido do percurso, possibilitando que as pessoas usem o cotovelo ou os pés, evitando encostar as mãos em superfícies”, comenta Camila Martins, que trabalhou no treinamento das equipes em preparação para a reabertura.

Paulo Angeli, Soraya Penzin, Camila Martins, Gilmar Piolla, Cicero Luccas e Luiz Marcelo Padilha

Nas áreas que poderiam gerar aglomeração, como filas e restaurantes, várias medidas foram tomadas. Além das marcações no chão e placas indicativas, as mesas foram espaçadas entre si para garantir o distanciamento físico. Além disso, quem está sentado comendo vai se sentir mais isolado de quem está caminhando pela trilha, pois a equipe de jardinagem do Parque preparou jardins e canteiros estratégicos, fazendo com que esses espaços ficassem isolados da trilha.

Estiveram envolvidos no processo de preparação várias equipes, com destaque para Soraya, Camila e Cícero. A gerente do Departamento de RH e a coordenadora do Departamento de Educação Ambiental desenvolveram os protocolos de segurança sanitária do Parque das Aves, todos baseados nos mais altos padrões, estabelecidos pela OMS e pela Prefeitura de Foz do Iguaçu, além de cuidar do treinamento das equipes, enquanto o gerente do Departamento de Manutenção e Obras cuidou para que todas as mudanças estruturais do Parque ficassem prontas a tempo, reutilizando recursos já existentes e reciclando materiais, mantendo custos em um mínimo.

“Eu me sinto privilegiada em fazer parte desse processo de construção, formação e humanização dos protocolos de higienização e barreiras sanitárias do Parque. Cada um de nossos colaboradores está dando seu melhor para garantir o bem-estar e a segurança das pessoas e das aves. Isso é único, muito responsável e o correto a ser feito”, complementa Soraya.

O certificado e a indústria de turismo de Foz

Não foram sós os atrativos turísticos, como o Parque das Aves, que foram auditados e receberam certificados. Hotéis e restaurantes também participaram, e mais de 40 estabelecimentos receberam tanto o certificado como o selo.

As empresas tiveram que se adequar para oferecer a seus clientes e visitantes, além de colaboradores, todos os protocolos sanitários estabelecidos pela Prefeitura de Foz do Iguaçu.

Assessoria de Imprensa

você pode gostar também

Deixe uma resposta

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

%d blogueiros gostam disto: