}

Exportação em ritmo intenso de suínos faz com que cotação interna renove as máximas

0 9

Após registrar recorde em maio, os embarques de carne suína in natura, atingiram, em julho, o segundo maior volume de toda a série histórica da Secex, iniciada em 1997. No último mês, o Brasil exportou 90,2 mil toneladas de carne suína, apenas 500 toneladas a menos do que em maio. Com as exportações elevadas, as cotações do suíno vivo no mercado doméstico seguem em alta neste começo de agosto, renovando as máximas nominais na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea e chegando nos recordes reais, em outras. O alto volume exportado tem elevado a demanda da indústria nacional por suínos no mercado independente, limitando ainda mais a oferta de animais para abate e reforçando o movimento de alta nos preços, que vem sendo verificado desde meados de julho.

Fonte: Assessoria

você pode gostar também

Deixe uma resposta

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

%d blogueiros gostam disto: