}

Após quatro tentativas, água jorra e novo poço do SAAE deve amenizar o problema de racionamento em Marechal Rondon

0 22

O volume de água deste novo poço irá representar cerca de 8% de acréscimo do total consumido na sede e deve estar interligado na rede até o final do mês

Assine a nossa newsletter

A prefeitura de Marechal Rondon e o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) trabalham exaustivamente para buscar soluções para a falta de água no município, gerado pelo baixo índice de chuva registrado nos últimos meses em toda a região.
O diretor técnico do SAAE, Vitor Giacobbo, informou nesta quarta-feira (05), que após quatro tentativas de poços perfurados que não deram água, dois para a sede e dois para as comunidades do interior, na quinta investida, depois de 105 metros perfurados, a água jorrou. “Havíamos tentado na Linha Peroba, na Linha Herrmann, na Linha Arara e na Linha Guarani (propriedade da família Zastrow). O poço, no qual encontramos água, é na Linha Guarani, nas proximidades do Coroados. Foi uma excelente notícia”, apontou.

Vazão
O novo poço tem capacidade de produção de 1,1 milhão de litros de água por dia. Hoje, o consumo na sede do município está em 12,6 milhões de litros/dia, portanto, o novo poço irá representar cerca de 8% de acréscimo do total consumido. “Com isso, o problema deverá ser amenizado e o racionamento terá uma diminuição”, destacou Vitor.

Interligando na rede
Questionado sobre quando o novo poço deverá ser interligado à rede, para que efetivamente a água possa ser utilizada pelos rondonenses, Giacobbo é enfático: “Queremos que tudo esteja funcionando até o final do mês. O poço foi perfurado. Agora, estamos trabalhando para levar a energia elétrica até o local, através de um projeto e autorização da Copel. A bomba já está disponível de outro poço e serão necessários 400 metros de tubulação para ligar até a rede adutora. Estamos dando atenção especial para isso”, frisou Vitor.
O investimento no novo poço, até que esteja interligado à rede, é de aproximadamente R$ 100 mil.

Diminuição na Vazão
Deve-se destacar que o relatório de acompanhamento do SAAE aponta que semanalmente os poços, fontes e minas que abastecem as redes hídricas municipais vêm diminuindo a vazão. “Dois poços já secaram. Em todas as captações, tivemos uma vazão quase que 50% menor, se comparada a outros anos”, relatou Giacobbo.

Mais poços
O diretor técnico do SAAE reforça que os setores de engenharia e de licitação da autarquia trabalham na elaboração de processos licitatórios para perfurar mais três poços. “Até há pouco tempo era necessário perfurar entre 40 e 60 metros para que se alcançasse água. Hoje, nesta profundidade, encontra-se apenas barro. Isso agrava o problema ocasionado pela estiagem. Vamos fazer novas tentativas para produzir mais água”.

Dobrar a produção
A perfuração de poços é medida emergencial adotada para reduzir a falta de água. Conforme Vitor, o SAAE trabalha em um projeto que dará uma solução duradoura para este problema. “A intenção é mais que dobrar a capacidade de abastecimento de água, através da implantação de uma estação de tratamento de água no rio Arroio Fundo. Já temos a permissão do Instituto das Águas para retirarmos 150 mil litros de água por segundo do rio. A intenção é, nos próximos meses, colocar este plano em prática e assim, garantir uma solução duradoura para o problema de falta de água na sede”.




Fonte: Prefeitura de Marechal Cândido Pondon

você pode gostar também

Deixe uma resposta

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

%d blogueiros gostam disto: