Portal Blog do Lago
Informação de qualidade na Tríplice Fronteira

Apoio ao agricultor é realidade em Santa Terezinha de Itaipu

0
Equipes da administração municipal estão à campo para garantir, no período do vazio sanitário, estradas readequadas e conservação de solo aos produtores rurais

Estradas readequadas para a trafegabilidade de maquinários pesados, caminhões e transporte escolar, além de apoio com mecanização rural para a conservação do solo. Essa é a realidade vivida pelos produtores rurais de Santa Terezinha de Itaipu, que há alguns dias estão recebendo melhorias durante a entressafra.

O período conhecido como vazio sanitário, que ocorre no Paraná entre 10 de junho a 10 de setembro (espaço de tempo em que não se pode semear ou manter plantas vivas de soja no campo), está sendo utilizado pelas equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos e Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente para garantir melhoria ao produtor rural do município. Os programas foram ampliados por meio da lei nº 1806/2019, aprovada pelo Legislativo Municipal e sancionada pelo prefeito Cláudio Eberhard.

Dentre os programas de incentivo está o Promer-Solo, que é o Programa de Mecanização Rural e Conservação de Solo. Ele tem como finalidade, atender o produtor rural mediante incentivos e ações voltadas à construção e reformas de terraços, descompactação do solo, preparos do solo e tratos como aração, gradeação, subsolagem, distribuição de calcário/sementes, roçadas, encanteiramento, serviços com lâmina e concha, silagem, limpeza de valas e bigodes. Hoje, a secretaria conta com cerca de 30 equipamentos que ficam à disposição dos agricultores.

Para o secretário da pasta de Agropecuária e Meio Ambiente, Paulo Sérgio Ruppenthal, as ações, além de manterem a conservação do solo, atendem o produtor para que ele possa se fixar no campo e diversificar sua propriedade. “Muitos agricultores não têm equipamentos e maquinários adequados para realizar os serviços, dessa forma, por meio do programa, a secretaria fornece maquinários e equipamentos para que os serviços possam ser realizados”.

Agricultor na Comunidade de São João do Canavial, Anderson Marangoni está sendo beneficiado com a reforma de terraços. Para ele, a ação garante a conservação do bem mais precioso do agricultor: o solo. “Não temos do que reclamar. Estou muito satisfeito com o atendimento; a medida que necessitamos, somos atendidos com rapidez e qualidade nos serviços”, destacou.

Readequação de estradas rurais

Estradas rurais em boas condições de trafegabilidade compõem a gama de ações voltadas ao homem do campo. Segundo o secretário de Obras e Serviços Públicos, Vânio Morona, nos próximos 30 dias, os trabalhos de readequação que consistem em levantamento das vias e, posteriormente, o cascalhamento, serão intensificados para aproveitar o vazio sanitário.

A ação é resultado do convênio entre o município e a Itaipu Binacional, em parceria com a Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente. As benfeitorias abrangem as estradas rurais nas comunidades de São João do Canavial, Apepu e Três Fazendas. Nesta etapa, serão aproximadamente, 10 quilômetros de estradas rurais que passarão por completa readequação.

Para o agricultor, Douglas Alamini, da Linha Apepu, a adequação das estradas garante conforto, segurança e economia ao produtor rural. “Estamos felizes com o trabalho realizado, pois ele nos trás inúmeros benefícios, principalmente no que diz respeito ao escoamento da produção, além de reter a erosão do solo. O trabalho é impressionante, não imaginava que ficaria tão bom. Ações como essa, não vemos acontecer em outros municípios”, avaliou.

Britador – Morona destacou que todo trabalho está sendo possível devido a utilização do britador, recentemente adquirido pela administração e instalado na pedreira municipal. “Com esse equipamento, produzimos material com mais qualidade e rapidez, uma vez que não necessitamos buscar material em outros municípios da região”, lembrou.

Mais estradas – O trabalho de adequação de estradas rurais vem sendo realizados desde o ano passado, quando foram adequados mais de 3,5 km. No total, estão sendo realizados são mais de 13 km de estradas rurais adequadas, que garantem o escoamento da safra, trafegabilidade, transporte escolar e comodidade ao homem do campo.

Foto/Matéria: DCSTI