Operação da RF e PRF na BR-277 retém veículo carregado com mercadorias estrangeiras em STI

0 16

Na tarde desta sexta-feira (03), ação conjunta entre agentes da Receita Federal e Polícia Rodoviária Federal resultou na retenção de uma caminhonete Amarok carregada com mercadorias estrangeiras na BR-277, em Santa Terezinha de Itaipu.

O veículo, que seguiria para São Paulo, foi abordado por volta das 12h30. Além do motorista, havia outras quatro passageiras no carro. Durante a fiscalização, as equipes encontraram várias mercadorias oriundas do Paraguai sem comprovação de importação regular no bagageiro do veículo. Havia eletrônicos, artigos de informática, perfumes, relógios, entre outros.

O motorista admitiu que levaria os produtos para o interior de São Paulo, onde os colocaria à venda em sua loja.

WhatsApp Image 2020 01 03 at 18.21.22 - Operação da RF e PRF na BR-277 retém veículo carregado com mercadorias estrangeiras em STI

O veículo e as mercadorias foram trazidos para a Alfândega da Receita Federal de Foz do Iguaçu. As mercadorias foram avaliadas em R$ 35.406,40.

O motorista e as passageiras foram liberados, porém, serão enviadas Representações Fiscais para fins penais ao Ministério Público para apuração dos ilícitos.

A Receita Federal disponibiliza um telefone de contato para denúncias, de forma anônima, por meio do número (45) 9 9152-2036.

As ações fazem parte da Operação Hórus que é realizada de forma integrada pela Receita Federal, Polícia Federal (PF), Batalhão de Polícia de Fronteira da Polícia Militar do Paraná (BPFRON), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) da Polícia Civil do Paraná, Força Nacional de Segurança Pública e Exército Brasileiro.

A Operação Hórus faz parte do Programa VIGIA, coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública com o objetivo de coibir os crimes transfronteiriços. Estima-se que a cadeia criminal do contrabando de cigarros envolva mais de 20 crimes, como corrupção, tráfico de drogas e de armas, roubo de veículos e de cargas, além de crimes violentos como homicídios e latrocínio.

A iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalização atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

Assessoria

O espaço está aberto para você deixar sua opinião.