Portal Blog do Lago
Informação de qualidade na Tríplice Fronteira

Santa Terezinha de Itaipu inicia plano para padronizar arborização

0
A proposta é dentro de cinco anos fazer a substituição das árvores, onde for necessário, para que haja um padrão de arborização

Quantificar o número de árvores e sua situação sanitária para, na sequência, iniciar o processo de substituição de cada uma delas. Esse é um dos propósitos do Plano de Arborização Urbana que está sendo desenvolvido em Santa Terezinha de Itaipu.

No levantamento iniciado em fevereiro desse ano pela equipe da Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente, sobre o comando do biólogo Pedro Quesada, cerca de 30 mil mudas foram identificadas. A impantação do plano segue a normativa da Lei Federal 10.257/2001, que dispõe sobre a formulação e execução do plano diretor e do plano de desenvolvimento urbano, atentando-se ao tema da arborização.

De acordo com o secretário da pasta, Paulo Sérgio Ruppenthal, os levantamentos seguem até meados de novembro com o foco no diagnóstico da real situação das árvores do município. “Vamos mensurar desde a quantidade de árvores existentes no perímetro urbano até a situação sanitária de cada uma delas. O plano prevê também diagnosticar se as árvores estão danificando ou invadindo a calçada, impedindo o transito de pedestres ou a acessibilidade ou se ainda estão em contato com a rede elétrica”, disse. A proposta é dentro de cinco anos fazer a substituição das árvores, onde for necessário, garantindo um padrão de arborização.

O primeiro passo para a arborização padrão do município foi dado com a instalação do Projeto Centro Novo, em 2016. Na ocasião, as árvores antigas foram substituídas por espécies adequadas para cada situação. “Eliminamos 60 árvores e plantamos 240”, informou ao ressaltar que a presença de espécies adequadas nas cidades traz benefícios estéticos, contribui para o cenário urbano, bem como ameniza o microclima, reduz a poluição, intercepta a água da chuva e servi de refúgio para a fauna.

DCSTI
Texto e foto