Professor é encontrado morto dentro da Associação dos Direitos Humanos na Vila A

0

Na tarde desta terça-feira, 03 de dezembro de 2019, por volta das 12h:45min, socorristas do Siate (Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência) do Corpo de Bombeiros foram acionados para deslocarem até a Rua Alameda Batuíra Nº 146, no Bairro Vila A, para atenderem a uma vitima que estaria caída em solo e desacordado.

Quando os socorristas chegaram no local, constataram que a vitima estava com o rosto roxo e com sangramento no rosto e ao averiguarem a vitima foi constatado que já se encontrava em óbito, sendo assim acionado policiais militares do 14º BPM que isolaram o local até a chegada da Policia Civil (Delegacia de Homicídios).

No local funciona o CDHMP (Centro de Direitos Humanos e Memória Popular) de Foz do Iguaçu. Segundo o diretor da entidade, o homem foi identificado como sendo o professor Vinicius Gaspechoski Aurélio, de 28 anos de idade, qual lesionava na rede estadual de ensino. Atualmente ele atuava em escolas públicas estaduais, e o mesmo teria se desentendido com a esposa e teria pedido para passar a noite na associação.

Ainda segundo o diretor da entidade eles teriam trocado mensagem pelo aplicativo Whatsapp até as 06h:50min, e durante o período da manhã o diretor esteve na associação e conversou com “Vinicius”, e ao retornar no inicio da tarde o encontrou caído no chão desacordado.

Um inquérito policial foi aberto para apurar a morte, pois também constataram que havia vários objetos jogados e quebrados, também no sotão estava todo revirado e dinheiro jogado no chão, não sendo descartada a possibilidade que “Vinicius” possa ser vitima de um latrocínio.

Ao investigador da Delegacia de Homicídios foi informado que os objetos e roupas espalhadas pela associação era de “Vinicius” e que o mesmo tinha problema de coração e tomava remédio controlado. Devido as informações, o corpo foi encaminhado ao SVO (Serviço de Verificação de Óbito) para procedimento de necrópsia, com o intuito de diagnostico de morte.

Nota do CDHMP

O CDHMP – Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu lamenta pela morte do jovem Vinícius Gaspechoski Aurélio ocorrida nesta terça-feira, 2 de dezembro de 2019.

Vinicius era formado em Ciências Sociais e atuava como professor na rede pública estadual. O corpo será velado e sepultado na cidade de Toledo.

Nos solidarizamos aos familiares e amigos.

Tribuna Popular – Foto: Na Boca do Povo

Leave A Reply

Your email address will not be published.