PF deflagra Operação Andorinhas e cumpre mandados de prisão contra funcionários de companhia aérea em Foz

0

Na manhã desta quinta-feira, 28, a Polícia Federal deflagrou a Operação Andorinhas com vários mandados cumpridos na cidade de Foz do Iguaçu. A investigação teve início em 03 março de 2019, quando policiais federais em atuação no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu prenderam em flagrante uma brasileira que esta tentava embarcar em um voo da empresa LATAM com destino a cidade de Maceió/AL com aproximadamente 2 kg de cocaína.

Naquela oportunidade foram constatados indícios de envolvimento de funcionários da companhia aérea, os quais estariam de alguma forma auxiliando na acomodação da droga na bagagem da referida passageira, burlando a fiscalização das autoridades.

A partir da instauração do Inquérito Policial nº 0188/2019-DPF/FIG/PR, a Polícia Federal em Foz do Iguaçu conseguiu identificar organização criminosa especializada no tráfico de drogas desta região de fronteira para outras unidades da Federação. O esquema criminoso utilizava como “mulas” principalmente moças jovens de classe média da região de Foz do Iguaçu. Para o sucesso do esquema criminoso foram aliciados funcionários de empresa aérea responsáveis por facilitar o embarque da droga e burlar a fiscalização aeroportuária.

As investigações permitiram vincular duas outras apreensões de cocaína realizadas no fim de 2018 no Aeroporto Internacional de Guarulhos/SP.

No dia 06 de dezembro 2018 uma jovem de 18 anos foi presa no Aeroporto de Guarulhos com aproximadamente 2 kg de cocaína. A jovem havia embarcado em Foz do Iguaçu e tinha como destino a cidade de Maceió/AL.

Em 15 de dezembro 2018, outra jovem, de 24 anos, também foi presa no Aeroporto de Guarulhos transportando 2 kg de COCAÍNA. Assim como na apreensão anterior, a jovem havia embarcado no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e tinha como destino final a capital alagoana.

No curso das investigações a Polícia Federal conseguiu relacionar as apreensões e identificar outros integrantes da organização, tendo representado pela expedição de Mandados de Busca e Apreensão e de Prisão Preventiva junto ao Juízo da 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu.

A operação foi batizada com o nome de ANDORINHAS em referência às aves que costumam migrar de zonas mais frias em busca de calor em regiões mais quentes, atividade que guarda relação com a rota utilizada pela organização criminosa e com o emprego de jovens como mulas do tráfico.

Na presente data estão sendo cumpridos 7 Mandados de Busca e Apreensão e 4 Mandados de Prisão Preventiva expedidos pela Justiça Federal. Todos os alvos da operação ANDORINHAS estão situados na cidade de Foz do Iguaçu.

Ao todo 7 pessoas foram indiciadas pela prática dos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa, com previsão de penas de reclusão de 5 a 15 anos e 3 a 8 anos, respectivamente.

Assessoria PF

Leave A Reply

Your email address will not be published.