Médica que demorou 13 horas para atender criança que morreu é condenada

0

Uma médica foi condenada a prestar serviços à comunidade, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, por ter demorado 13 horas para atender uma criança, de 3 anos, que acabou morrendo. O caso foi em 2014, no hospital municipal. Cabe recurso da decisão.

Conforme a sentença, a médica Marelby Jacqueline Calvo era responsável pelo atendimento de Kiara dos Santos Aleixo. Conforme a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), enfermeiras chegaram a insistir pelo atendimento por causa da gravidade do caso.

A criança foi levada primeiro até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim das Palmeiras, segundo o MP. A suspeita da equipe era de que a menina estivesse com catapora, mas o quadro de saúde da criança piorou.

Por isso, conforme o MP, ela foi encaminhada para o hospital. Segundo o relatório da necropsia, a criança morreu por choque séptico e varicela hemorrágica.

De acordo com a sentença, a médica foi condenada a dois anos de prisão em regime aberto. Entretanto, o juiz substituiu a restrição de liberdade pela prestação de serviços gratuitos à comunidade, durante 7 horas por semana.

Echeverria também não poderá sair de casa aos finais de semana. O advogado de defesa, Walter Bino, informou que vai recorrer sobre o resultado da sentença.

“Devemos recorrer dessa decisão. Antes, porém, provocar o juízo sobre elementos que foram trazidos pela defesa, porém não foram referidos na sentença. E, sendo mantido essa tese, devemos recorrer ao tribunal de justiça através de uma apelação”, disse.

Leia a matéria completa no G1 PR clicando aqui!

Leave A Reply

Your email address will not be published.