Unidades prisionais de Foz são monitoradas por drones do Depen

0

Unidades prisionais de Foz do Iguaçu começaram um projeto pioneiro de monitoramento de presos por meio de drones. Um dos objetivos do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) com essa iniciativa é aproveitar a alta tecnologia e o baixo custo dos equipamentos. 

Nos últimos meses, os servidores da instituição têm recebido treinamento para trabalhar com os equipamentos. “O uso dessas aeronaves tem sido difundido para várias áreas, incluindo a segurança pública. No caso das unidades prisionais, vamos monitorar e vigiar as unidades de maneira segura para os nossos servidores do Depen e dos presos e é por isso que queremos expandir este projeto”, afirma o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

De acordo com o diretor adjunto do Departamento Penitenciário, Thorstein Ferraz, o trabalho agora é de melhoria e estruturação do projeto. Segundo ele, a ideia é atender pelo menos 80% das unidades prisionais, mas estuda parcerias e convênios. “No momento, as equipes estão em fase de aperfeiçoamento do projeto e treinamento para habilitação de voo”, explicou.

A utilização dos drones é uma forma de controlar possíveis ações não permitidas em ambientes externos. “Com esses equipamentos teremos um controle geral da movimentação de carros, pessoas e até mesmo de ilícitos arremessados para o interior das unidades. É um ganho significativo para a segurança do ambiente penitenciário”, ressalta o coordenador regional do Depen de Foz do Iguaçu, Marcos Marques.

Por ser uma aeronave, a utilização de drones é regulamentada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e deve ser feita apenas por pessoas treinadas e aptas. Por isso, a capacitação para formação de operadores – tanto para a pilotagem básica quanto para a avançada – é fundamental no processo de implantação desta ferramenta.

Da assessoria com AEN
Foto: divulgação 

Leia a matéria completa no Gdia clicando aqui!

Leave A Reply

Your email address will not be published.