Documentos e deveres: Saiba como preparar seu pet para uma viagem

0

Na hora de viajar com seu animal de estimação, você deve providenciar todos os documentos e cumprir os procedimentos estabelecidos para que seu amigo viaje com segurança e conforto

O lugar que os pets ocupam em nossa vida é importante demais e, por isso, queremos que eles estejam o maior tempo possível conosco.

Levar animais de estimação em voos e transportes terrestres tem se tornado uma prática cada vez mais comum. Mas, para que o deslocamento do seu amigo seja realizado de forma responsável e tranquila, é necessário que você se atente aos pontos que abordaremos nesse artigo.

Documentos necessários para viajar com pet

A maioria das companhias aéreas fornece serviços personalizados para atender as demandas da presença de animais em voos. Mas, para que a viagem seja segura e confortável para todos, é necessário seguir algumas regras e procedimentos:

Certificação do Veterinário: O veterinário deve fornecer um documento que comprove que seu amigo esteja saudável e apto para viver dias de aventura e lazer ao seu lado.

A certificação deve ser emitida apenas pelo especialista e tem validade de 10 dias. Portanto, fique atendo ao prazo para que, na hora do embarque, o documento não esteja vencido.

Carteira de Vacinação: Ela deve estar em dia e apresentar as etiquetas das ampolas, número do CRMV e assinatura do veterinário. O certificado de vacinação antirrábica é obrigatório para animais a partir de 3 meses de idade.

Essa vacina deve ser aplicada em um prazo de 1 ano a 30 dias antes da viagem para garantir que o pet esteja devidamente imunizado.

Filhotes com menos de 3 meses devem viajar mediante documento de autorização do veterinário.

Viagens internacionais: Para destinos fora do Brasil, a documentação necessária para o transporte do seu pet varia de acordo com o país para o qual você irá. Portanto, entre em contato com o órgão responsável com antecedência e se informe a respeito de todos os procedimentos necessários para que seu amigo viaje sem maiores problemas.

Tipos de documentos que podem ser solicitados dependendo do país de destino

Certificado Zoossanitário Internacional (CZI): Deve ser emitido aqui no Brasil ou no país de origem, caso o pet esteja vindo para cá. Ele deve ser solicitado pelo serviço sanitário do local.

Nele, estará contido o atestado de procedência do animal, que serve para validar as condições sanitárias exigidas para o trânsito internacional de animais. O prazo de validade depende das regras de cada país.

No Brasil, o CZI pode ser obtido nas unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, localizados nos aeroportos e nas Superintendências Federais de Agricultura de cada estado.

Laudo de sorologia: Esse documento é muito importante se você pretende viajar com seu pet para a Europa. O veterinário coletará uma amostra de sangue que será enviada para análise em um laboratório credenciado pela União Europeia no Brasil.

O sangue deve ser coletado 90 dias antes do embarque para viabilizar a entrega do laudo em tempo hábil.

Passaporte: O Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos é um documento emitido pelo Ministério da Agricultura. Em alguns casos, pode substituir a Carteira de Vacinação do seu pet.

Não se esqueça de verificar se ele é aceito em seu lugar de destino. Caso não seja, você deverá levar a carteira de vacinação atualizada.

Microchip/tatuagem: Implantado na pele do animal o microchip possui um código alfanumérico de identificação. Ele funciona como uma espécie de RG do pet.

A tatuagem é uma alternativa ao microchip. Ela é implantada atrás da orelha do seu amigo e apresenta as mesmas informações do dispositivo.

Após a microchipagem ou tatuagem do pet, você recebe uma etiqueta. Leve-a com você para apresentá-la no momento do check-in.

Condições de transporte

É importante manter seu amigo em uma caixa de transporte segura e que esteja de acordo com o peso e a altura do animal. Se for viajar de avião, verifique as regras de cada companhia acerca das dimensões exatas dessas caixas.

Conforto e segurança acima de tudo

Além de todos os procedimentos, normas e documentações, o mais importante que você deve levar em consideração na hora de viajar com seu amigo é seu bem-estar. Lembre-se de que filas para check-in, condições das aeronaves e tempos muito longos de viagens terrestres podem desencadear estados de estresse no animal.

Isso pode interferir em sua saúde, imunidade, problemas de adaptação climáticas e ambientais entre outras coisas. Portanto, “prudência” sempre deve ser a palavra de ordem.

Caso você sinta que ele aproveitará os dias de diversão e lazer ao seu lado, certifique-se de que ele esteja confortável, com água limpa e fresca, ambiente arejado e alimentação de qualidade.

Não se esqueça de seguir sempre a conduta do bom senso, principalmente se você for se hospedar em resort no Rio de Janeiro que aceite pets. Evite deixar seu amigo sem guia e coleira nas áreas comuns para evitar problemas com os outros hóspedes.

Assessoria

Leave A Reply

Your email address will not be published.