Começa em Foz a semana de conscientização de acolhimento familiar

0

Nesta segunda-feira, 14, começa em Foz do Iguaçu, a Semana da Conscientização sobre o Acolhimento Familiar promovido pela Associação Fraternidade Aliança (AFA) em parceria com a Secretaria de Assistência Social. As ações visam conscientizar a comunidade acerca da importância do acolhimento familiar.

A AFA conta com o programa família acolhedora que proporciona proteção às crianças e adolescentes através do acolhimento temporário, o que contribui na garantia do direito à convivência em ambiente familiar e comunitário.

As ações da AFA, com o Município, buscam cumprir o preceito básico da Constituição no capítulo sobre a proteção da criança e do  adolescente. “É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”, diz o artigo 277.

Segundo o plano municipal de acolhimento, são 100 das crianças e adolescentes que se encontram sob medida de proteção, 63 estão vivendo em acolhimento institucional sem a convivência familiar conforme preconiza o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). “Este dado reforça a importância da manutenção e incentivo ao acolhimento familiar em nosso município”, diz a AFA.

Apoio – Para reordenar o serviço de acolhimento, desde o segundo semestre do ano de 2013, a prefeitura em parceria com a AFA, desenvolve o serviço de acolhimento familiar que atendeu mais de 115 crianças e adolescentes, bem como suas respectivas famílias. Para atendimento destes acolhimento, a entidade também já capacitou e certificou 55 famílias acolhedoras.

O Programa Família Acolhedora objetiva o acolhimento temporário de crianças e adolescente sem proteção em família e também cadastra, seleciona e capacita famílias para tal fim. Atualmente, o programa tem 32 famílias aptas e 37 crianças e adolescentes estão em acolhimento familiar aguardando a conclusão do processo.

Além dessas atividades, a equipe do programa busca apoio de empresários e líderes comunitários para viabilizar os serviços do programa e, se possível, até ampliar seu alcance. Mais informações poderão ser obtidas através do telefone (45) 3527-2856 ou na rua Paulino Ferreira, 56 – Bairro Boa Esperança, na Associação Fraternidade Aliança – (AFA) atrás do Caic do Porto Meira.

Leia a matéria completa no Cabeza News clicando aqui!

Leave A Reply

Your email address will not be published.