Em Foz do Iguaçu começou a vacinação contra gripe em idosos

0 23

As equipes da Secretaria de Saúde já estão percorrendo as ruas de várias regiões de Foz do Iguaçu para fazer a vacinação dos idosos. A ação faz parte da primeira etapa da Campanha Nacional contra Influenza e também inclui a imunização dos profissionais da saúde.

Para garantir a proteção dos idosos contra o Coronavírus, a Prefeitura Municipal estipulou a vacinação desse grupo de casa em casa. A ação também contará com a entrega de repelentes para prevenção da dengue aos idosos.

O vice-prefeito e secretário de saúde, Nilton Bobato, fez um apelo aos idosos para que não saiam de suas casas e aguardem que a vacina chegará até eles. ?Não precisa agendar nas unidades, as equipes estão nas ruas e vão imunizar através de ação rua por rua, casa a casa. Definimos essa medida justamente para preservar os grupos de maior risco da COVID 19?, expressou Bobato.

Essa grande força tarefa conta com o apoio de todas as secretarias e autarquias do município, que cederam veículos e também servidores voluntários para ajudar na mobilização. ?Toda a prefeitura está mobilizada e comprometida com o enfrentamento ao Coronavírus e para preservar vidas, vamos passar todos juntos por esse grande desafio?, complementou Bobato.

Ao todo, Foz possui uma população de aproximadamente 22 mil idosos. A meta é alcançar 90% desse grupo de risco, mas a Secretaria trabalha para superar os números e imunizar todas as pessoas acima de 60 anos.

Etapas

A primeira fase da campanha também contempla os profissionais de saúde, que estão na linha de frente do atendimento à população. A ação seguirá até 9 de maio, quando será promovido o ?Dia D? da mobilização.

Nesse ano, o Ministério da Saúde antecipou e inverteu a ordem de público-alvo da campanha. Historicamente a campanha de vacinação contra gripe (Influenza) acontecia na segunda quinzena de abril, mas será realizada com antecedência, pelo momento que o mundo passa no combate ao coronavírus e em virtude da sequência de confirmação de casos no país. A decisão é fundamental visto que a vacina é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns, que dependendo da gravidade pode levar a óbito.

A priorização dos idosos nessa primeira etapa, mesmo diante da não eficácia da vacina de Influenza contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid 19. Além disso, a pasta considera os estudos e dados que apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos.

Segunda etapa

Do ponto de vista epidemiológico, as crianças são consideradas multiplicadoras de vírus respiratórios e, por isso, o PNI distanciou um público do outro. Serão duas semanas de intervalo entre uma fase e outra. Na segunda fase da campanha, que começa dia 16 de abril, entram os professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos doentes crônicos.

A partir de 9 de maio, Dia D de vacinação, serão vacinadas as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães no pós-parto (até 45 dias após o parto), população indígena e portadores de condições especiais. A campanha seguirá até o dia 23 de maio.

AMN

O espaço está aberto para você deixar sua opinião.


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/blogdolagocom/public_html/index.php on line 14