Colheita de trigo deve apresentar quebra de 70% em Foz

0

A colheita dos grãos de trigo na área rural de Foz do Iguaçu deve apresentar uma quebra de até 70%, em relação à estipulada no início do plantio. De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura, a projeção inicial era retirar 31 toneladas de toda a área cultivada com o cereal neste ano. A produção abastece cooperativas locais e da microrregião.

A colheita de trigo teve início nesta semana em Foz do Iguaçu. A área cultivada com o grão é de aproximadamente 500 hectares, informou Jan Albert Nieuwenhoff, diretor agropecuário da Secretaria de Agricultura. De acordo com a Agricultura, a projeção do volume a ser colhido é feita com base no número de sacos por hectare — 61.98 por hectares.

Os motivos apontados pelos agricultores para a queda significativa são dois: as geadas rigorosas e o volume de chuva abaixo do esperado durante o inverno. “Isso vai prejudicar muito a produção do cereal, não só aqui em Foz do Iguaçu, como em todo o estado”, contou um produtor.

De acordo com Jan Albert, o plantio do trigo ocorre bem próximo ao de milho, após a colheita da soja. Como a maioria dos agricultores optou pelo cultivo do milho safrinha e do habitual (que ficou em torno de nove mil hectares), para o cereal sobraram 500 hectares.

Geada e seca

O diretor de Agropecuária confirma aquilo que os agricultores relataram, que afetou a produção. “Como a geada ocorreu bem na formação do grão, isto afetou muito a safra”, disse ele, confirmando também os efeitos negativos provocados pela estiagem no período. “Pelo que tem sido nos informado, a quebra será de 60% a 70%”, atestou.

Ronildo Pimentel
Foto: Roger Meireles

Leia a matéria completa no GDia clicando aqui!

Leave A Reply

Your email address will not be published.