STI ganha 1º lugar no Prêmio Pró-Catador Paraná

STI é 1º lugar no Prêmio Pró-Catador ParanáO município de Santa Terezinha de Itaipu disputou a nível estadual na categoria C, municípios de 20 a 50 mil habitantes

Santa Terezinha de Itaipu é a grande vencedora do Prêmio MPT Cidade Pró-Catador Paraná, na categoria C, onde disputaram municípios de 20 a 50 mil habitantes. Em cerimônia realizada nesta quarta-feira (05), às 14h, no auditório da FIEP, o município recebeu o prêmio em reconhecimento às melhores iniciativas de coleta seletiva solidária do Paraná.

Santa Terezinha de Itaipu recebeu certificado nível Ouro de reconhecimento pela qualidade da prática implementada, além da publicação e ampla divulgação da prática em todos os canais disponibilizados pelo prêmio. A prefeita em exercício Neide Mariot Corrente, foi até Curitiba para receber o prêmio, acompanhada do secretário de Agropecuária e Meio Ambiente, Paulo Ruppenthal, do Coordenador do Centro de Triagens de Materiais Recicláveis, Darlei Souza, presidente da Acaresti, Antônio Correia e equipe de catadores da Acaresti.

“É uma grande satisfação saber que Santa Terezinha de Itaipu é destaque entre os municípios de até 50 mil habitantes. Estamos muito contentes, pois o prêmio é a comprovação do comprometimento de toda a equipe e população itaipuense que colabora com as ações ambientais”, ressalta a prefeita em exercício.

O secretário de Agropecuária e Meio Ambiente, Paulo Ruppenthal, destaca os investimentos constantes, o que tem contribuído com a trajetória de sucesso da coleta seletiva implantada no município em 2014. “O sistema de coleta seletiva implantando no município tem se destacado cada vez mais graças aos investimentos em infraestrutura, o que resultou na otimização do trabalho realizado pelos catadores e, consequentemente, no aumento da renda. Temos ainda uma grande parceria com a Itaipu Binacional e um grande diferencial para este ano, que é o sistema de geração de energia fotovoltaica, que garante a redução dos valores empregados na conta de luz, com economia de aproximadamente 90% na conta de luz”.

O programa
Implantado pela Administração Municipal em fevereiro de 2014, o novo modelo de coleta seletiva revolucionou o trabalho desenvolvido pelos agentes ambientais de Santa Terezinha de Itaipu, que deixaram de empurrar carrinho na rua e hoje trabalham somente no Centro de Triagem. Além disso, o recolhimento de materiais recicláveis nas residências é feito com o auxílio de 03 caminhões que percorrem todos os bairros e zona rural.

De 35 toneladas coletadas e separadas anteriormente, a Acaresti (Associação dos Catadores de Recicláveis de Santa Terezinha de Itaipu) passou a processar em média 120 toneladas ao mês, mais que dobrando a renda dos trabalhadores, de R$ 450 para R$ 1600, média mensal.

Fotos/Matéria: DECOMSTI

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: