Assinado convênio entre Prefeitura de STI e Unila

Convênio permite maior proximidade do aluno de medicina com as condições reais de trabalho a partir do estágio/internato.

Município de Santa Terezinha de Itaipu firma convênio com a UNILA (Universidade da Integração Latino Americana) que possibilita que acadêmicos de medicina da universidade realizem estágio/internato, pesquisas e programas de extensão nas Unidades Básicas de Saúde do Município.

Para a prefeita em exercício Neide Mariot Corrente, o convênio é uma parceria importantíssima. “O Município só tem a ganhar, a saúde faz um trabalho de qualidade, hoje somos uma grande referência, melhorar sempre será nosso objetivo e esta parceria vem agregar para que possamos atender a população ainda melhor e com mais qualidade”, afirmou.

O secretário de saúde Fabio de Mello afirmou que o convênio firmado pela gestão municipal beneficia o acompanhamento da saúde da população. “Eles estarão atuando nas Unidades Básicas de Saúde, acompanhados por um tutor e médicos das nossas unidades para atender às necessidades e demandas da população do nosso município”, destacou.

Médico e professor da UNILA Ricardo Zaslavski afirmou que o objetivo do convênio é proporcionar aos acadêmicos um espaço de ensino e aprendizagem na etapa do curso que se chama internato, conhecido no meio acadêmico como estágio final do curso. Segundo ele é o momento em que os alunos tem mais atividades clínicas, contato com a atenção primária, discussão de casos clínicos e envolvimentos com pacientes. “Pra nós é de grande importância este convênio com Santa Terezinha de Itaipu para poder proporcionar estas vivências clinicas num momento tão crucial na formação dos acadêmicos”. Ele lembrou ainda que serviços de saúde que recebem alunos ao longo do tempo também se qualificam. “Nós, enquanto universidade, queremos trazer um retorno aos profissionais de saúde que trabalham na Atenção Básica em termos de qualificação profissional”, explicou.

Questionado sobre o porquê escolher Santa Terezinha para firmar o convênio, Ricardo foi categórico. “Primeiro porque Santa Terezinha de Itaipu realmente é um modelo de atenção a saúde com 100% de cobertura na saúde da família e com uma rede muito bem organizada e segundo a proximidade geográfica que facilita o deslocamento dos acadêmicos”, finalizou.

O convênio tem validade de cinco (05) anos e poderá ser renovado. A cada ano de 6 a 8 acadêmicos de medicina estarão atendendo nas Unidades Básicas de Saúde de Santa Terezinha de Itaipu. O projeto terá inicio dentro de um mês.

Matéria/foto: DECOMSTI

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: